ícone face twitter instagram

Programação desta semana traz entrevista exclusiva com o guitarrista Paulo Rafael

21.01.19 - 16H56
Maria Clara, Orun Santana e Paulo Rafael

O Revista Difusora desta semana traz, entre os entrevistados da semana, na quinta, 24 um bate papo, exclusivo com o guitarrista Paulo Rafael. Conhecido por seu trabalho com vários astros da mpb, como o pernambucano Alceu Valença, o músico se prepara para participar do novo disco do “Ave Sangria”. Mas durante a semana tem muito mais na programação da Frei Caneca FM.

Sob o comando de Luizy Silva, às 14h, o Salada POP desta semana traz como pauta da terça-feira (22) a relação do posse de arma e feminicídio. Na quarta-feira (23), no quadro Poética, você confere "É tudo lisergia", da escritora Luna Vitrolira. No mesmo dia você confere também a entrevista com a Gerente de Igualdade Racial da Cidade do Recife, Girlana Diniz, sobre o combate à intolerância religiosa. Já na quinta-feira (24), no quadro Movimenta, você terá mais informações sobre a Caminhada pelas Vidas Trans.

A partir das 16h, o Revista Difusora traz muita música de Pernambuco, do Brasil e do mundo. Na faixa de entrevistas, às 18h, na terça-feira (22), recebemos o bailarino e professor Orun Santana para bater um papo sobre o evento em prol do Centro de Educação e Cultura Daruê Malungo. Na quarta-feira (23), o coletivo Favela LGBTQ conversa sobre suas ações e produções culturais. Já na quinta-feira (24), recebemos o organizador, Rafael Nunes, e o homenageado, Belo Xis, do 1º Baile dos Orixás. O Papo de Artista dessa semana que por conta da cineasta e artista gráfica Katia Mesel.

Terça-feira (22), às 20h, no programa Brasil de Fato, os poetas Fred Caju e Samarone Lima conversam sobre o cenário político brasileiro, sobre as produções literárias sobre as quais têm se debruçado e recitam poemas do livro "No Entanto: Dissonâncias", uma antologia que reúne 23 autores e autoras. 

Na quarta-feira (23), vai ao ar novamente o Bate Antena que fala sobre os artistas de rua, apresenta depoimentos e músicas destes criativos, que podem ser vistos nos espaços públicos, convivendo entre o aplauso e a indiferença. A poeta convidada é Mariana Ramos, do Slam das Minas.

Já no programa Recife Lo-Fi desta quinta-feira (24), também às 20h, Zeca Viana apresenta uma seleção de artistas pernambucanos como Ylana Queiroga, banda Guma, Autores do Regresso, TauÃ, Duda Beat, Phalanx Formation e Nimbo, além de sons do Brasil afora como Supervão (RS) e Tainá (RJ). No quadro Radiografia Lo-Fi um mergulho no álbum Apt Kids (2017) da banda gaúcha Gentrificators.

Abrindo o final de semana, na faixa das 20h, o Músicas de Sexta se lançou em um desafio: fazer um programa sobre reggae sem tocar Bob Marley. Nessa edição, dá pra ouvir pedradas de Peter Tosh, Bunny Wailer, The Scientist e King Tubby. Tem uma homenagem ao fotógrafo Marcelo Lyra, que incentivou a cultura do sound system e do dub no Recife, com músicas de sua coleção. E ainda, uma seleta de novos reggaes, produzidos de 2010 pra cá.

Na manhã do sábado (26), às 7h30, a viola moderna é o tema da vigésima quinta edição do Viola Caipira. Logo após se inicia nossa faixa infantil, às 8h, com o Rádio Matraquinha. Na sequência, às 8h45, vai ao ar o Palavras no Ar. Às 9h15, o você acompanha o Cantando e Brincando.

No Mulher na Caneca, às 11h, a entrevista é com a estudante Maria Clara Araújo, que fala sobre visibilidade trans. Os Trabalhos de Conclusão de Curso ‘O Maracatu do Séc XXI’, de Paula Brasileiro, e ‘Foi de Amor’, de Jessica Barbosa, serão apresentados novamente no Lab 101 desta semana às 18h. 

No domingo (27), às 9h, você fica com o programa Samba de Latada. Às 10h, no Batucada, ouvimos Maria Rita, Diogo Nogueira, Alcione, Jorge Aragão e muito mais. No autoral pernambucana gente curte Paulo Perdigão, grupo Terra e vamos apresentar pra vocês o samba de Camila Yasmine, diretamente de Petrolina. A homenagem do dia fica por conta do romantismo do Exaltasamba. 

No Frevo do Mundo, às 12h, a conversa fica por conta do bandolinista Rafael Marques, que conta como o frevo invadiu a sua vida, momentos marcantes da sua trajetória e peculiaridades do frevo de bloco e do frevo de rua, e da Orquestra Malassombro, que tem reunido músicas de compositores pernambucanos contemporâneos.