ouça agoraícone face twitter instagram

Sociedade civil é eleita para compor o Grupo de Trabalho da Frei Caneca FM

14.06.18 - 09H22
Foto das pessoas reunidas no auditório do Mamam. Foto: Inaldo Lins/PCR

Aconteceu na última quarta-feira (13), a assembleia para eleição dos novos representantes da sociedade civil que irão contribuir com a estruturação da Frei Caneca FM, a rádio pública do Recife. O encontro, realizado no auditório do Museu de Arte Moderna Aluísio Magalhães (MAMAM), na Boa Vista, teve a escolha de sete entidades, sendo seis titulares e uma suplente, para compor o Grupo de Trabalho (GT), que terá 12 representações, sendo seis indicadas pela gestão municipal.

A abertura da reunião contou com a exibição de um vídeo, que mostrava um pouco da história da Frei Caneca FM, desde a aprovação da lei que criou a emissora, em 1960, até hoje. No segundo momento, cada representante apresentou sua entidade aos demais e logo após iniciou-se a  votação. Das 17 instituições inscritas através de formulário disponibilizado no site da emissora, 11 compareceram e participaram da eleição.

As entidades escolhidas para compor o GT são: Centro Cultural Luiz Freire, Rede de Mulheres Negras de Pernambuco, Auçuba Comunicação e Educação, Sindicato dos Radialistas de Pernambuco, Instituto Frei Caneca, Quilombo Cultural Malunguinho e, como suplente, o Centro de Educação Popular Mailde Araújo (CEPOMA).

O novo GT terá a missão de contribuir na elaboração e validação do Estatuto da emissora, além de acompanhar questões relativas à gestão da rádio, conteúdos e formatos de programação jornalística e de entretenimento e caminhos para o financiamento.  A primeira reunião do Grupo de Trabalho deverá acontecer no mês de julho.

Saiba mais sobre cada entidade:

1. Centro de Cultura Luiz Freire: É uma Organização de direitos humanos, não-governamental, fundada em 1972. Teve origem como uma estratégia de renovação artístico-cultural e de resistência democrática à ditadura civil militar. O CCLF tem como missão “contribuir para a radicalização da democracia na Sociedade, promovendo a expansão, qualificação e consolidação da participação cidadã e da prática dos Direitos Humanos, vivenciados como um processo educativo e cultural”.
Titular: Renato Feitosa
Suplente: Rosa Sampaio

2. Rede de Mulheres Negras de Pernambuco: Nasce da organização das mulheres negras de Pernambuco para a ida à Marcha das Mulheres Negras Contra o Racismo, a Violência e Pelo Bem Viver, acontecida em Brasília, em 2015. A Rede é composta por cerca de 50 mulheres e tem núcleos nas regiões Metropolitana, Sertão, Agreste e Zona da Mata. É uma articulação sem fins lucrativos e sem filiação partidária.
Titular: Eduarda Nunes
Suplente: Taísa Ághata

3. Auçuba Comunicação e Educação: É uma Organização Não Governamental, sem fins lucrativos, voltada à comunicação, educação, arte e cultura. Dirige suas ações prioritariamente para a defesa dos direitos de crianças, adolescentes e jovens.
Titular: Tarcísio Camêlo
Suplente: Paula Jeani Basso

4. Sindicato dos Radialistas de Pernambuco: Representa os interesses dos trabalhadores em empresas de rádio e televisão,de acordo com a lei 6.615 de 16/12/1978.
Titular: Tereza Cristina Costa
Suplente: André Almeida

5. Instituto Frei Caneca: O Instituto Frei Caneca é o responsável pelo Brasil de Fato Pernambuco, que lançou sua primeira edição tablóide em abril de 2016, em formato quinzenal, e após um ano está em formato semanal, distribuindo 20 mil jornais todas as sextas-feiras para o estado de Pernambuco.
Titular: Iyalê Tahyrine
Suplente: Monyse Ravenna

6. Quilombo Cultural Malunguinho: Promove e contribui na Informação, Pesquisa e Formação na Cultura e Prática Afro Indígena Brasileira, visando o desenvolvimento das populações de terreiro.
Titular: Alexandre L'Omi L'Odò
Suplente: Henrique Falcão

Entidade Suplente
7. Centro de Educação Popular Mailde Araujo (CEPOMA): É uma organização não governamental sem fins lucrativos de caráter filantrópico, social, educacional e cultural que desenvolve um trabalho com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, na comunidade de Brasília Teimosa desde o ano de 1982, na cidade do Recife.
Titular: Ilana Aguiar
Suplente: Ilana Ventura